• sáb. jul 20th, 2024

Família diz que morte de piloto por febre maculosa após festa é negligência e pede justiça: ‘Estava no melhor momento da vida’

0 0
Read Time:3 Minute, 50 Second

Além de Douglas Costa, de Jundiaí (SP), a namorada dele, Mariana Giordano, 36 anos, a jovem Evelyn Karoline Santos, 28, e a adolescente Erissa Nicole Santana, 16, morreram por causa da doença após passar pelo evento em fazenda de Campinas (SP); cidade vive alerta por causa da doença.

A família de Douglas Costa, empresário e piloto de Jundiaí (SP) que morreu na quinta-feira (8), após contrair febre maculosa logo depois de ter ido a uma festa em uma fazenda em Campinas (SP), diz que a morte dele e da namorada Mariana Giordano, que o acompanhava no evento, foi por negligência e pede justiça.

Além do casal, a jovem Evelyn Santos, de 28 anos, e a adolescente Erissa Nicole Santana, de 16, também morreram com a doença. A confirmação da morte da adolescente pela doença saiu na manhã desta quinta-feira (15).

Em nota divulgada nesta quinta-feira (15), a família do piloto diz que Douglas “estava no melhor momento de sua vida”.

“Sua perda foi algo repentino e devastador. Ele estava no melhor momento de sua vida, realizando vários sonhos e, o que aconteceu com ele, com sua namorada Mariana e com as outras vítimas, foi uma negligência e entendemos que os responsáveis deverão ser responsabilizados”, completa.

“Gostaríamos de agradecer todas as mensagens de carinho e solidariedade nesse momento tão difícil. O Douglas era uma pessoa com uma alegria de viver muito grande. Ele era um empresário visionário e um amigo leal, e construiu um legado baseado em muito trabalho, respeito e competência”, completou a família.

O Instituto Adolfo Lutz confirmou, na terça-feira (13), que Douglas, de 42 anos, morreu de febre maculosa. A informação também foi divulgada pela Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (SP). A namorada dele, a dentista e biomédica Mariana Giordano, de 36 anos, também morreu e teve a confirmação na segunda-feira (12) de que contraiu febre maculosa. O casal morreu no mesmo dia, 8 de junho.

A nota finaliza dizendo que a memória de Douglas será respeitada e a família está empenhada em seguir o seu legado nas empresas que ele tinha em Jundiaí.

Festa em Campinas
Douglas e Mariana, assim como Evelyn e a adolescente, estiveram presentes na “Feijoada do Rosa”, evento realizado no dia 27 de maio na Fazenda Santa Margarida, em Campinas.

O evento informou que cerca de 3,5 mil pessoas estiveram no local. A festa é tradicional na cidade, sendo que neste ano foi realizada a 22ª edição do evento.

Diante dos casos, a Prefeitura de Campinas informou que a fazenda vive um surto da doença e que, por isso, ela só poderá fazer novos eventos quando apresentar um plano de contingencia ambiental e de comunicação. A administração municipal explicou que a suspensão dos eventos não significa uma interdição da fazenda.

Em nota, a administração da Fazenda Santa Margarida disse que sempre age de acordo com as exigências relacionadas à Vigilância Sanitária e que mantém um “rigoroso processo de manutenção e cuidados em relação ao espaço”.

“A Fazenda Santa Margarida se coloca à disposição das autoridades competentes para qualquer auxilio necessário na investigação desse triste acontecimento”, completou.

A fazenda está localizada na Rua Rubens Gomes Balsas, no distrito de Joaquim Egidio, e é administrada pelo Grupo Vidotti. A região é um dos pontos identificados como epidêmicos na cidade.

Já a organização do evento se solidarizou com amigos e familiares das vítimas e disse que não houve “correlação entre as atrações oferecidas com as causas anunciadas”.

“Até o momento, não se pode descartar que as contaminações tenham eventualmente ocorrido durante essa frequência na Fazenda Santa Margarida, mesmo porque a Vigilância Sanitária local veio à público reforçar que a cidade de Campinas ganha especial expressão como foco da referida doença”, completou.

Proibição de eventos descartada
A prefeitura descarta proibir eventos em geral em Campinas após o surto de febre maculosa em pessoas que estiveram na Fazenda Santa Margarida, localizada no distrito de Joaquim Egídio.

Além das quatro vítimas, até a manhã desta quinta-feira havia duas mulheres internadas com sintomas.

A metrópole é uma área endêmica para a infecção e tem mapeada pelo menos 12 áreas de risco, entre elas a região da Fazenda Santa Margarida, onde aconteceu a “Feijoada do Rosa”, em 27 de maio, e o show do Seu Jorge, em 3 de junho, evento onde estiveram os casos notificados.

Em vez de proibir eventos pela cidade, Campinas quer intensificar a comunicação de risco. Segundo o o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), é preciso que os organizadores garantam que todos os frequentadores sejam avisados que estão em uma área que pode ter incidência de febre maculosa.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário